Imprimir o textoImprimir o texto

A vida moderna

A culinária alemã

Não existe uma cozinha alemã, mas muitas especialidades regionais, desde a anchova defumada de Kiel até a salsicha branca com mostarda doce de Munique. A culinária regional também tem uma grande importância para os chefes de cozinha alemães. Em 2010, o guia gastronômico Michelin premiou mais de 200 restaurantes alemães com suas cobiçadas estrelas. Depois da França, a Alemanha é o país com o maior número de restaurantes com três estrelas. As cidades líderes na gastronomia são Berlim e Hamburgo. Entre os mais afamados chefes encontram-se Harald Wohlfahrt e Dieter Müller.

 

Alimentos orgânicos

A agricultura ecológica encontra cada vez mais adeptos entre os agricultores alemães. De 1996 a 2008, o número de propriedades rurais que praticam uma agricultura orgânica passou de 7.400 para 19.800. Nos supermercados e lojas de produtos naturais, mais de 56 mil produtos portam o selo nacional de certicação de produtos orgânicos. Os critérios de classificação são rígidos: os alimentos não podem ser tratados com agrotóxicos e nem modificados geneticamente, e os animais devem ser oriundos de criações ecológicas.

 

Vinhos alemães

Os vinhos alemães são provenientes de 13 regiões, onde é produzida em mais de 100 mil hectares uma grande diversidade de vinhos típicos regionais. As regiões de vinicultura estão concentradas – com exceção da Saxônia e Saale-Unstrut no Leste – sobretudo no Sudeste e no Sul do país. São cultivadas cerca de 140 castas de uvas, mas importância comercial têm apenas umas duas dúzias delas, especialmente a dos vinhos brancos Riesling e Müller-Thurgau. A Alemanha produz cerca de dois terços de vinhos brancos e um terço de vinhos tintos. Mais de dois dos dez milhões de hectolitros são exportados, principalmente para os Estados Unidos, Inglaterra e Holanda.

 

Regiões vinícolas alemãs

• Ahr
• Baden
• Franken
• Hessische Bergstraße
• Mittelrhein
• Mosel-Saar-Ruwer
• Nahe
• Pfalz
• Rheingau
• Rheinhessen
• Saale-Unstrut
• Sachsen
• Württemberg

 

Central Alemã de Turismo

A Central Alemã de Turismo (DZT) é a empresa nacional de turismo da Alemanha com sede em Frankfurt do Meno. Com mais de seis agências nacionais e 29 representações e escritórios de vendas no exterior, ela planeja, coordena
e realiza o trabalho de marketing e de promoção das ofertas de turismo no exterior.

 

Parques nacionais

Os 14 parques nacionais alemães estão localizados em grande parte no Norte do país. Todos se caracterizam pela singularidade da natureza e da paisagem e estão destinados à preservação da biodiversidade das plantas e dos animais. O maior deles é o Parque Nacional do Baixio Costeiro de Schleswig-Holstein, com 441 mil hectares. O menor é o Parque Nacional de Jasmund, com as famosas rochas calcáreas da Ilha de Rügen, com 3.003 hectares.

 

Bauhaus

A escola Bauhaus (1919–1933) é considerada a mais famosa escola de arte, design e arquitetura do modernismo clássico. Fundada por Walter Gropius,
tinha sua sede em Weimar, transferida mais tarde para Dessau. Os artistas e arquitetos da Bauhaus criaram uma linguagem nova, clara e atual da forma, cujo efeito se faz sentir até hoje. Ludwig Mies van der Rohe, Lyonel Feininger, Oskar Schlemmer, Marianne Brandt e Sophie Taeuber-Arp encon­tramse entre os representantes mais famosos da Bauhaus.