Imprimir o textoImprimir o texto

Missões internacionais de paz

A Alemanha está empenhada em contribuir para a solução de conflitos internacionais e em fomentar a construção de sociedades civis em diversos lugares do mundo. Tanto no âmbito multilateral como a nível nacional, a Alemanha empreende esforços consideráveis para melhorar os instrumentos de prevenção de conflitos e gestão de crises. Disso fazem parte as missões de paz das Nações Unidas, os projetos de ajuda ao processo de democratização e o envio de pessoal civil. Em 2002, o Ministério das Relações Exteriores em Berlim fundou o Centro de Missões Internacionais de Paz (CIF), que prepara especificamente o pessoal civil para as missões da ONU, da OSCE e da União Européia. A atuação militar das Forças Armadas, como contribuição da Alemanha na prevenção imediata de conflitos e gestão de crises, só acontece em conjunto com os parceiros e aliados no âmbito da Otan, da UE ou da ONU. No início de 2010, um total de 6.900 soldados alemães participavam de missões internacionais de paz no exterior, incluindo desde o combate ao terrorismo na operação Enduring Freedom no Chifre da África e na missão Atalanta contra pirataria chefiada pela UE, passando pelas missões de paz nos Bálcãs (Kfor, Eufor) até as de estabilização no Afeganistão (Isaf). As Forças Armadas participam ainda da missão das Nações Unidas Unmis no Sudão. Desde a primeira atuação das Forças Armadas alemãs, em 1992 no Camboja, cerca de 250 mil soldados foram enviados a regiões de crises para garantir a paz e a estabilidade.

 

 www.bundeswehr.de