Skip to main content
Cultura & Mídia

Economia criativa bem-sucedida

A indústria criativa é um setor em expansão com grande potencial. Especialmente para os autônomos, ela oferece muito espaço e possibilidade de desenvolvimento.
Innovative Kreativwirtschaft
© Rawpixel.com/stock.adobe.com

A economia cultural e criativa é um dos segmentos econômicos mais inovadores. Na Alemanha, sua contribuição para o desempenho geral da economia nacional (valor adicionado bruto) tem um crescimento constante. Em 2018, sua participação no Produto Interno Bruto foi em torno de 3% e assim maior que o de outros importantes setores, como da indústria química, dos fornecedores de energia ou de serviços financeiros. O faturamento da economia criativa, na qual atuam 256 mil empresas e 1,2 milhão de pessoas, alcançou 168 bilhões de euros em 2018. O governo federal alemão quer fortalecer de maneira consequente a economia cultural e criativa, aperfeiçoando para isso os incentivos e possibilidades de financiamento.

Alta cota de autônomos

O núcleo de toda atividade econômica cultural e criativa é o ato de criar conteúdo, obras, produtos, produções ou serviços artísticos, literários, culturais, musicais, arquitetônicos ou criativos. Estruturalmente, o setor está marcado principalmente por mais de 250 mil profissionais autônomos, bem como por micro e pequenas empresas. A cota dos profissionais autônomos é extraordinariamente alta, com 21,5%. Eles estão orientados sobretudo para o lucro, ou seja, não exercem primariamente suas atividades no setor público (museus, teatros, orquestras) ou da sociedade civil (associações de arte, fundações). Inúmeros empreendedores nos campos de design, software e jogos eletrônicos conseguiram estabelecer-se em muitas cidades graças ao incentivo para a criação de novas empresas. Principalmente a indústria de software e jogos eletrônicos revela o potencial do setor, por reunir diversas vertentes, como filme, vídeo, música, texto e animação. A região Berlim-Brandemburgo destaca-se nesse desenvolvimento. Nenhuma outra região possui densidade maior de infraestrutura para games, incluindo escolas superiores. Mas também em Frankfurt do Meno, Hamburgo, Leipzig, Colônia e Munique há uma grande aglomeração de empresas do setor.