contexto

Central Alemã de Turismo

A Central Alemã de Turismo (DZT) é a empresa nacional de turismo da Alemanha com sede em Frankfurt am Main. Com seis gerências regionais e 30 representações e escritórios de vendas no exterior, ela planeja, coordena e realiza o trabalho internacional de marketing e de promoção das ofertas de turismo.

germany.travel

Culinária alemã

Não existe uma “cozinha alemã” estandardizada, mas muitas especialidades regionais, desde a anchova defumada de Kiel até a salsicha branca com mostarda doce de Munique. A culinária regional também tem uma grande importância para os chefes de cozinha alemães. Em 2018, o guia gastronômico Michelin premiou 300 restaurantes alemães com suas cobiçadas estrelas. Depois da França, a Alemanha é o país com o maior número de restaurantes com três estrelas. As cidades líderes na gastronomia são Berlim e Hamburgo. Desde 2009, a alemã Juliane Caspar é a primeira mulher e a primeira estrangeira a exercer o cargo de redatora-chefe do guia Michelin francês.

Vinhos alemães

Os vinhos alemães são provenientes de 13 regiões, onde é produzida em mais de 100 mil hectares uma grande diversidade de vinhos típicos regionais. As regiões de vinicultura estão concentradas – com exceção da Saxônia e Saale-Unstrut no Leste – sobretudo no Sudeste e no Sul do país. São cultivadas cerca de 140 castas de uvas, mas importância comercial têm apenas umas duas dúzias delas, especialmente a dos vinhos brancos Riesling e Müller-Thurgau. A Alemanha produz cerca de dois terços de vinhos brancos e um terço de vinhos tintos. Cerca de um milhão dos mais de 8 milhões de hectolitros da produção anual total são exportados, principalmente para os EUA, a Grã-Bretanha e a Holanda.

deutscheweine.de