Economia criativa inovadora

Berlim é considerada a capital dos startups para jovens empreendedores de todo o mundo
Berlim é considerada a capital dos startups para jovens empreendedores de todo o mundo Marko Priske/laif
A indústria criativa alemã é um setor em expansão com grande potencial. Sua maior presença é nas grandes cidades

A economia cultural e criativa é um dos ­segmentos econômicos mais inovadores. Na Alemanha, sua contribuição para o desempenho geral da economia nacional (valor adicionado bruto) tem um crescimento cons­tante e se equipara atualmente aos grandes ­setores da indústria, como o de máquinas e equipamentos. O faturamento da economia criativa, na qual atuam 253 mil empresas e 1,6 milhão de pessoas, alcançou 154 bilhões de ­euros em 2016. O governo 
federal alemão quer fortalecer de maneira consequente a economia cultural e criativa, aperfeiçoando para isso os incentivos e possibilidades de financiamento.

dpa/Jens Kalaene

O núcleo de toda atividade econômica cultural e criativa é o ato de criar conteúdos, obras, produtos, produções ou serviços artísticos, literários, culturais, musicais, arquitetônicos ou criativos. O setor está estruturado principalmente em micro e pequenas empresas e profissionais autônomos, orientados sobretudo para o lucro, ou seja, que primariamente não exercem suas atividades no setor público (museus, teatros, ­or​questras) ou da sociedade civil ­(as​sociações de arte, fundações). Inúmeros empreendedores nos campos de design, ­software e jogos eletrônicos conseguiram se ­estabelecer em muitas cidades graças ao incentivo à criação de novas empresas. Principalmente a indústria de software e jogos eletrônicos revela o potencial do setor, por reunir diversas ­vertentes, como filme, vídeo, música, texto e animação, e teve um faturamento de 29 bilhões de euros em 2016. 
A ­região Berlim-Brandemburgo destaca-se nesse desenvolvimento, com 200 empresas. Nenhuma outra região possui densidade maior de infraestrutura para games, incluindo escolas superiores. Mas também em Frankfurt am Main, Hamburgo, Leipzig, 
Colônia e Munique há uma grande aglomeração de empresas do ­setor.

Related content