Transformação digital

Sempre on-line: a ampliação da infraestrutura digital é um dos mais importantes projetos do governo federal
Sempre on-line: a ampliação da infraestrutura digital é um dos mais importantes projetos do governo federal The New York Times/Redux/laif
A economia alemã se encontra em meio à quarta revolução industrial. O governo federal impulsiona a tranformação digital.

A economia encontra-se em meio à quarta revolução industrial. Impulsionados ­pela internet, o mundo real e a realidade virtual se fundem em um processo de transformação digital para dar origem à “internet das coisas”. A digitalização representa uma cisão histórica para a indústria e a economia de prestação de serviços. No conceito Indústria 4.0 estão reunidos soluções, processos e tecnologias que descrevem a utilização em grande escala de TI e um nível muito alto de conexão de sistemas nas fábricas. Muitas empresas alemãs apostam na Indústria 4.0, com a qual está sendo impulsionada a digitalização das técnicas de produção e da logística. A economia espera um acirramento da concorrência internacional pela liderança tecnológica na produção. O governo federal fomenta e participa ativamente da transformação digital e formulou sete metas ambiciosas no acordo de coalizão, acima de tudo a construção de uma infraestrutura digital sem lacunas e de “classe mundial”.

dpa/Kembowski

A Alemanha deverá tornar-se o principal fornecedor da Indústria 4.0 e o país número um em termos de crescimento na Europa. Estudos preveem em cenários positivos um potencial de crescimento adicional entre 200 e 425 bilhões de euros por meio da Indústria 4.0, até 2025. O setor de tecnologias da informação e comunicação (TIC), enquanto setor transversal, desempenha um papel decisivo no processo. Em 2017, o ramo tornou-se o maior empregador industrial. Mais de um milhão de empregados produzem um volume de negócios equivalente a 160 bilhões de euros. Um dos motores foi o setor de software.

A ampliação da infraestrutura digital é considerada uma das mais importantes tarefas da digitalização. A meta é criar uma estrutura abrangente com redes de gigabit: até o ano de 2025, deverão ser instaladas conexões de fibra de vidro em todas as regiões, em todos os municípios, se possível diretamente até os domicílios. Para isso são necessários esforços conjuntos das operadoras de telecomunicação e do Estado. O governo federal põe à disposição desse projeto, na atual legislatura, até 12 bilhões de euros. Um papel-chave no caminho para um “país digital” assume a futura geração de telefonia celular, a 5G. Até 2020, estarão conectados à rede, apenas na Alemanha, cerca de 770 milhões de aparelhos – ao lado de smartphones e tablets, também veiculos, eletrodomésticos e máquinas industriais. Isso estabelece enormes exigências sobretudo às conexões móveis. O governo federal pretende fazer da Alemanha o mercado líder da 5G. A tecnologia deverá ser testada em cinco regiões, a fim de acelerar o desenvolvimento e garantir um abastecimento abrangente e sem lacunas. O lançamento comercial é esperado a partir de 2020.

Related content