Desafios esportivos

Nos Jogos Paralímpicos de 2018, em PyeongChang, a monoesquiadora Anna Schaffelhuber ganhou duas medalhas de ouro
Nos Jogos Paralímpicos de 2018, em PyeongChang, a monoesquiadora Anna Schaffelhuber ganhou duas medalhas de ouro picture alliance/ALEXANDRA WEY/KEYSTONE
A Alemanha tem sucesso no esporte de competição, mas o esporte de massa também desempenha um papel importante no país. O Fomento Internacional do Esporte aposta no esporte como meio de entendimento entre os povos.

A Alemanha é um país apaixonado pelo esporte e com muitos sucessos. No ran­king de medalhas nos Jogos Olímpicos, ocupa com 1.757 medalhas (2018) o terceiro lugar, depois dos EUA e da Federação Russa. 28 milhões de pessoas são membros de uma das cerca de 91 mil associações desportivas. Além de assumirem tarefas de caráter desportivo, as associações têm também uma importante função na sociedade e na inclusão social. Especialmente no trabalho com os jovens e na integração, elas transmitem valores como fairplay, espírito de equipe e tolerância. Com a crescente internacionalização da população, o trabalho das associações esportivas ganha cada vez maior signi­ficado na integração dos imigrantes. 60.700 associações têm membros com histórico de migração em suas equipes. No total, calcula-se que 1,7 milhão de pessoas com histórico de migração são membros de uma associação esportiva. Mesmo assim a participação desse grupo no esporte organizado ainda é muito pequena.

picture alliance/SvenSimon

O programa “Integração por meio do esporte“ da Confederação Alemã de Esportes Olímpicos (DOSB) considera a imigração um fator de enriquecimento para o esporte alemão. Um dos focos principais do programa recai sobre os grupos pouco representados no esporte, como mulheres e meninas. Juntamente com a Fundação da Bundesliga e a Federação Alemã de Futebol (DFB), o governo federal também lançou uma iniciativa no intuito de fomentar projetos de integração de refugiados no esporte. Os projetos apoiados pela seleção alemã de futebol, “1 x 0 para um Bem-Vindo”, bem como sua continuação “2 x 0 para um Bem-Vindo”, financiaram desde 2015 cerca de 3.400 clubes no seu trabalho de integração de refugiados.

A Confederação Alemã de Esportes Olímpicos (DOSB) é uma associação nacional do esporte alemão e se considera o maior movimento de cidadãos da Alemanha. Ela fomenta o esporte de massa e de competição. Mais de 20 mil das 91 mil associações que a DOSB congrega foram fundadas depois da reunificação em 1990. A Federação Alemã de Futebol (DFB), fundada em 1900, é uma das 98 organizações associadas da DOSB. Com 7 milhões de membros em 25 mil clubes de futebol, a DFB alcançou a maior marca de sua história e é a maior federação esportiva do mundo.

Ao lado da escalada esportiva, do pentatlo moderno e do boxe, o triatlo é uma das disciplinas esportivas com maior crescimento do número de praticantes. Entre 2001 e 2015, o número de membros das associações aumentou em mais do dobro. Em 2017, quase 85 mil homens e mulheres praticavam ativamente o triatlo.

A maior atratividade do futebol alemão está na Bundesliga, a primeira divisão do futebol alemão, considerada uma das mais fortes do mundo. Somente as 306 partidas dos 18 times da temporada 2016/2017 levaram 12,7 milhões de torcedores aos estádios, o que corresponde a uma média de 41.500 torcedores por jogo. Quem estabelece o padrão no futebol alemão profissional é o FC Bayern de Munique. Em abril de 2017, o clube comemorou a 27ª vitória no Campeonato Alemão. Além disso, o clube já ganhou 18 vezes a Taça da DFB e em 2001 e 2013 a Liga dos Campeões da UEFA. Com mais de 290 mil sócios, o FC Bayern de Munique é o clube com o maior número de associados no mundo.

A seleção alemã de futebol masculino, tetracampeã mundial e tricampeã europeia, é carro-chefe do futebol alemão. Desde a vitória da Copa do Mundo da Fifa 2014 no Brasil, a Alemanha encabeça o ranking mundial da Fifa. A equipe do técnico Joachim Löw tem um padrão tático considerado flexível e um estilo de jogo moderno. Da equipe da seleção fazem parte inúmeros jogadores com histórico de migração, como Jérôme Boateng e Sami Khedira.

Reconhecimento esportivo e sucesso em 
diversas disciplinas

Ao lado do futebol, a ginástica, o tênis, o tiro ao alvo, o atletismo, o handball e o hipismo são modalidades com grande adesão. Mas há outros eventos desportivos de grande sucesso, como a J.P. Morgan Corporate Challenge em Frankfurt am Main. A corrida beneficente e voltada para as empresas tem mais de 63 mil participantes de 2.419 empresas e é considerada o maior evento do gênero em todo o mundo.

O balanço do esporte é positivo em diversos aspectos. Muito se deve também à Fundação da Ajuda Esportiva Alemã. Ela apoia 4 mil atletas de quase todas as disciplinas olímpicas, disciplinas tradicionais não olímpicas, bem como o esporte para pessoas com deficiências e para surdos. O apoio aos esportistas com deficiências é uma de suas principais tarefas. Também nesse segmento os esportistas alemães são muito bem-sucedidos, com um total de 1.871 medalhas (2018) em competições paralímpicas internacionais.

O Fomento Internacional do Esporte do Ministério das Relações Externas é parte integrante da polí­tica cultural e educacional externa e já implantou mais de 1.400 projetos de curta e longa duração nos mais diversos ­segmentos do esporte em mais de 100 países. Apenas um exemplo 
é um projeto de longa duração para o fomento do futebol feminino no Uruguai, que forma treinadoras e possibilita a meninas e mulheres uma melhor participação no esporte, em especial no futebol.

O esporte alemão percorre esse e muitos outros caminhos para conseguir a melhor performance também como meio de prevenção de crises e de entendimento entre os povos, como embaixador de mais igualdade, tolerância, integração, competição pacífica e alto desempenho.

Related content