Sociedade civil engajada

Proteção do meio ambiente: tema ao qual muitos dedicam o tempo livre com entusiasmo
Proteção do meio ambiente: tema ao qual muitos dedicam o tempo livre com entusiasmo picture-alliance/Andreas Franke
O engajamento da sociedade civil na Alemanha é muito grande. Muitas pessoas se engajam voluntariamente, e a importância das fundações cresce.

Cerca de 31 milhões de alemães engajam-se nas ­horas livres em atividades filantrópicas e ­assumem responsabilidades na sociedade. O engajamento é muitas vezes de longo prazo, um terço dos voluntários trabalha há dez anos. Quase 60 % dos indagados na 14ª pesquisa sobre voluntários do governo federal dedicam semanalmente até duas horas à tarefa voluntária. Junto com entidades filantrópicas, igrejas, cooperativas, organizações e empresas sem fins lucrativos e iniciativas privadas, os membros das mais de 600 mil associações são o eixo do terceiro setor. Sociedade civil é o setor da ­sociedade não estatal e apartidário, engajado voluntária e publicamente em questões sociais e políticas.

picture alliance/Ralf Mueller

Especialmente a importância das fundações vem tendo um crescimento contínuo. A Alemanha é um dos países com o maior número de fundações na Europa, mais de 21 mil fundações de direito civil, o tipo clássico dessas organizações. Desde a virada do século foram criadas 13.500 fundações de direito civil, mais da metade das fundações desse tipo existentes atualmente. A média atual é de 26,5 fundações por 100 mil habitantes. O capital de todas as fundações juntas é calculado em 68 bilhões de euros. Elas despendem 4,3 bilhões em atividades de utilidade pública, especialmente no setor social, de educação, ciência e cultura. As cinco maiores fundações privadas de acordo com os gastos são a Fundação Volkswagen, a Fundação Robert Bosch, a Fundação Bertelsmann, a Fundação Hans Böckler e o WWF da Alemanha.

As fundações comunitárias, nas quais ­diversos cidadãos e empresas assumem ­conjuntamente o papel de doadores para ­fomentar projetos locais e regionais, vêm crescendo em importância. As primeiras fundações desse tipo surgiram em 1996. Em 2016 já havia mais de 300 fundações comunitárias reconhecidas pela Confederação Alemã de Fundações. O engajamento dos cidadãos teve um leve aumento nos últimos anos, passando das grandes associações para grupos menores, com organização própria, e para projetos alternados. Atualmente muitas pessoas estão engajadas voluntariamente em projetos locais de apoio a refugiados.

Engajamento em partidos, sindicatos e 
organizações não governamentais

Um tipo de participação de cárater mais estratégico e político é exercido em partidos, sindicatos e em organizações não ­governamentais. Essa via oferece ao voluntariado a possibilidade de uma intensa participação democrática. No entanto, as grandes organizações já estabelecidas contam com dificuldades crescentes para atrair voluntários.

Existe um potencial para o voluntariado sobretudo entre os jovens de 14 a 24 anos. O interesse em atividades filantrópicas demonstra que os jovens adultos estão dispostos a atuar na sociedade. Desde 2011 existe o Serviço Voluntário Federal. A oferta é dirigida a pessoas de qualquer idade e complementa o modelo do ano social voluntário para jovens e jovens adultos, existente há mais de 50 anos. No começo de 2018, mais de 43 mil atuavam no Serviço Voluntário Federal. Outra possibilidade é o trabalho no exterior, por exemplo através do serviço voluntário do Ministério da Família, Idosos, Mulheres e Juventude, do programa Weltwärts do Ministério da Cooperação Econômica e Desenvolvimento, ou do serviço voluntário Kulturweit da Unesco alemã em cooperação com o Ministério das Relações Externas.

Related content