Skip to main content
Sociedade

Melhor acesso ao mercado de trabalho

Na Alemanha, o número de pessoas em idade ativa para o trabalho está diminuindo. Por isso, o governo alemão incentiva a imigração de profissionais estrangeiros qualificados.
Besserer Zugang zum Arbeitsmarkt
Flamingo Images/stock.adobe.com

Na Alemanha há uma escassez de profissionais qualificados em certos setores – especialmente em medicina e enfermagem, engenharia e profissões técnicas. De acordo com uma pesquisa realizada pela Câmara de Indústria e Comércio Alemã (DIHK) em 2019, a metade das empresas na Alemanha veem a maior ameaça para o desenvolvimento de seus negócios na falta de profissionais qualificados.

Em virtude da transformação demográfica na Alemanha, não será suficiente preencher as vagas com profissionais qualificados do país. Segundo cálculo do Departamento Federal de Estatística, o número de pessoas em idade de trabalho ativo diminuirá de quatro a seis milhões até 2035.

Nova Lei de Imigração da Mão de Obra Qualificada

Diante da transição demográfica, a garantia de mão de obra especializada também é uma das tarefas mais urgentes do governo federal.

Para este fim, foi preparada a Lei de Imigração da Mão de Obra Especializada, que está em vigor desde 1º de março de 2020. Ela permite que trabalhadores qualificados de países não pertencentes à UE tenham acesso mais fácil ao mercado de trabalho alemão. Isto se tornou necessário porque cada vez mais empresas não conseguiam preencher mesmo vagas bem remuneradas e com excelentes perspectivas de desenvolvimento – de artesãos a engenheiros. Até agora, somente profissionais qualificados com formação acadêmica tinham acesso irrestrito ao mercado de trabalho. Isto agora também se aplica também a trabalhadores qualificados com qualificações profissionais adquiridas no exterior. O pré-requisito para isto é o reconhecimento da qualificação por uma autoridade competente da Alemanha.

Se sua subsistência estiver assegurada e seus conhecimentos da língua alemã forem suficientes para o trabalho que estão procurando, os trabalhadores qualificados podem entrar no país para procurar um emprego. Eles recebem uma autorização de residência e podem trabalhar até dez horas por semana durante um período experimental.

Um regulamento semelhante se aplica agora também aos candidatos a uma vaga de formação profissional. Anteriormente, apenas os interessados em estudos universitários tinham a oportunidade de entrar no país para procurar uma vaga de estudos. Agora, os interessados em formação profissional também podem fazê-lo. Os pré-requisitos são conhecimento de alemão, um diploma de escola alemã no exterior ou um certificado de conclusão de estudos que dê direito a entrar numa universidade, uma idade máxima de 25 anos e recursos independentes para garantir a própria subsistência.