Quem governa a Alemanha e de que se ocupa a política

Uma das tarefas do Parlamento é aprovar leis
Uma das tarefas do Parlamento é aprovar leis AFP/Getty Images
Muitos temas e projetos importantes constam da agenda do governo federal.

A política alemã é conduzida desde as eleições parlamen­tares de 2013 por uma grande coalizão dos partidos populares CDU/CSU e SPD. Governos de coalizão são uma característica do sistema político alemão. Até hoje somente uma vez – início dos anos 1960 – um partido conseguiu governar sozinho. A chefe do governo é desde 2005, em seu terceiro mandato consecutivo, a chanceler Dr. Angela Merkel, chefe do partido CDU. Sua tarefa é estabelecer as diretrizes da política alemã. Angela Merkel é a primeira mulher na história da República Federal da Alemanha a ocupar esse cargo. Ela cresceu na RDA e se doutorou em física.

O governo é composto por 14 ministros e pelo chefe da Chancelaria Federal. O ministro da Economia e também vice-chanceler, Sigmar Gabriel, e o ministro das Relações Externas, Dr. Frank-Walter Steinmeier, são representantes do SPD no gabinete. Steinmeier é um dos políticos alemães mais experientes, já foi ministro das Relações Externas de 2005 a 2009. O trabalho dos partidos governistas para o período legislativo atual até 2017 é pautado pelo acordo de coalizão intitulado “Construir o futuro da Alemanha”. Através desses acordos, os governos de coalizão chegam a um consenso sobre as metas políticas para o período legislativo, antes de assumirem a responsabilidade conjunta pelo governo.

A política alemã se encontra diante de grandes desafios. Ao lado da política ­social e do meio ambiente, uma das grandes tarefas é resolver a questão do grande afluxo de refugiados. Em 2015 chegaram à Alemanha pedindo asilo muito mais de 800 mil pessoas vindas de regiões de crises e conflitos, principalmente da Síria. A Alemanha reconhece sua responsabilidade humanitária em relação a pessoas que são obrigadas a abandonar sua pátria. O governo alemão está trabalhando em vários grêmios em busca de soluções internacionais e principalmente europeias para uma política de migração e refugiados. Ao mesmo tempo a política alemã está empenhada no combate às causas da fuga.

Related content