Skip to main content
Estado & política

Tarefas comuns

A República Federal da Alemanha é uma democracia vibrante, pautada em valores e com um cenário político diversificado.
Reichstagskuppel
© Nuwanda/iStockphoto

A Alemanha é um país pautado em valores, democrático, economicamente bem-sucedido e cosmopolita. O cenário político é diversificado. Após as eleições Eleições Os partidos concorrem às eleições para o Parlamento Federal a cada quatro anos. O índice de participação nas eleições na Alemanha é tradicionalmente alto e se situa – depois de uma fase de mais de 90% na década de 70 – desde a reunificação em 1990 em torno de 80%. Da décima nona eleição para o… Mais informações › para a 20ª legislatura do Parlamento Federal alemão, em setembro de 2021, o SPD, a Aliança 90/Os Verdes e o FDP formaram, pela primeira vez, um governo de coalizão.

Participação nas eleições do Parlamento Federal (em percentual)

Fonte: Statistisches Bundesamt

Estrutura etária dos eleitores

Fonte: Statistisches Bundesamt

Distribuição de mandatos no Parlamento Federal

Sitzverteilung Bundestag

O chanceler federal O chanceler federal O chanceler é o único membro eleito do governo federal. A Constituição lhe dá o direito de escolher os ministros e os chefes dos órgãos políticos mais importantes. O chanceler decide ainda sobre o número de ministros e define as pastas de cada um. Ele detém a prerrogativa de estabelecer as… Mais informações › Olaf Scholz (SPD) está no cargo de chefe de governo desde dezembro de 2021. Ele sucedeu a política da CDU, Angela Merkel, que governou a Alemanha por 16 anos. Ela foi a primeira mulher na história da República Federal da Alemanha a ocupar este cargo. Desde a formação do novo governo alemão, o vice-chanceler, assim como ministro da Economia e da Proteção Climática é Robert Habeck (Os Verdes) e a ministra das Relações Externas é Annalena Baerbock (Os Verdes). O líder do FDP, Christian Lindner, assumiu o cargo de ministro das Finanças. O gabinete ministerial é composto por um total de 15 ministros especializados e o chefe da Chancelaria Federal. A base para o trabalho conjunto dos partidos do governo é o acordo de coalizão intitulado “Ousar mais progresso. Aliança por liberdade, justiça e sustentabilidade”.

Um total de sete partidos estão representados na 20ª legislatura do Parlamento Federal alemão com 736 deputados: SPD, CDU, CSU, Aliança 90/Os Verdes, FDP, AfD e A Esquerda. No Parlamento Federal, a CDU forma com seu partido-irmão CSU, atuante apenas na Baviera , uma bancada conjunta desde a primeira eleição parlamentar federal de 1949. Dos 736 deputados, os partidos da coalizão possuem 416 mandatos (SPD 206, Os Verdes 118, FDP 92). A oposição consiste em CDU/CSU (197 mandatos), AfD (80), A Esquerda (39) e quatro deputados sem bancada.

Os projetos do governo federal

O início do novo governo no final de 2021 foi marcado pela luta contra o coronavírus. “Derrotar a pandemia é nossa tarefa mais urgente nestes dias, e dedicaremos toda nossa energia a ela”, afirma o acordo de coalizão dos três partidos. O governo dá um enfoque prioritário à proteção climática. Em seu acordo para o trabalho do governo no período legislativo de quatro anos, ele enfatiza que o objetivo do acordo de proteção climática de Paris de limitar o aquecimento global a 1,5 graus em comparação aos tempos pré-industriais tem “prioridade máxima”.

O governo alemão formulou objetivos claros para uma maior proteção climática: até 2030, 80 % da demanda de eletricidade da Alemanha deverá ser suprida com energias renováveis. A eliminação gradual do carvão também é visada até 2030. Ao invés disso, o governo quer fomentar as energias eólica e solar. Até o final da década, a coalizão também quer pelo menos 15 milhões de carros elétricos nas ruas. Ao mesmo tempo, o transporte ferroviário será reforçado.

O trabalho do governo também se concentra na expansão futura da infraestrutura digital. “Queremos usar o potencial da digitalização para o desenvolvimento das pessoas, para a prosperidade, liberdade, participação social e sustentabilidade”, escrevem o SPD, os Verdes e o FDP em seu acordo de coalizão.

O mercado de trabalho alemão continua atraente para trabalhadores qualificados do exterior. A Lei de Imigração Imigração A Alemanha já era, no século XIX, um país-alvo para um grande número de migrantes e tornou-se, desde a segunda metade do século XX, o país da Europa com o maior número de imigrantes. Em 1950, a porcentagem de estrangeiros no total da população da República Federal da Alemanha era de um por cento,… Mais informações › de Trabalhadores Qualificados (“Fachkräfteinwanderungsgesetz”), que entrou em vigor em março de 2020, permite uma maior imigração Imigração A Alemanha já era, no século XIX, um país-alvo para um grande número de migrantes e tornou-se, desde a segunda metade do século XX, o país da Europa com o maior número de imigrantes. Em 1950, a porcentagem de estrangeiros no total da população da República Federal da Alemanha era de um por cento,… Mais informações › de trabalhadores qualificados de países não pertencentes à UE. No futuro, semelhante ao Canadá ou Austrália, um “cartão de oportunidade” com um sistema de pontos facilitará ainda mais a entrada na Alemanha de quem está à procura de emprego.

Responsabilidade pela Europa e o mundo

A política externa da Alemanha tem sido guiada por princípios claros há décadas: o governo federal Governo federal O chanceler federal e os ministros compõem o governo federal ou gabinete. O chanceler baseia-se na prerrogativa de estabelecer as diretrizes da política do governo. Paralelamente, os ministros dirigem, no âmbito dessas diretrizes, a respectiva área de trabalho de maneira autônoma e sob… Mais informações › concentra-se na cooperação internacional, trabalha em estreita colaboração com seus parceiros europeus e defende a democracia, a paz e os direitos humanos Direitos Humanos O respeito e a difusão dos direitos humanos em todo o mundo é um dos objetivos centrais da política do governo alemão. Juntamente com os parceiros da UE, ele empenha-se em todo o mundo com determinação em proteger os padrões dos direitos humanos e desenvolvê-los continuamente. Isso acontece em… Mais informações › em todo o mundo. “Atuamos com a autoconsciência europeia, inserida no histórico projeto de paz e liberdade da União Europeia União Europeia Em 1957, a Alemanha foi um dos países fundadores da atual UE. Desde 2013, a UE é composta por 28 Estados. O euro é a moeda oficial em 19 países-membros. Em razão de sua extensão e desempenho econômico, a Alemanha contribui com 20 por cento para o orçamento da UE. Günther Oettinger (CDU), antigo… Mais informações › (UE)”, declaram os parceiros governamentais. Eles também enfatizam a responsabilidade global da Alemanha na cooperação internacional, como quarta maior economia do mundo: “Nós a aceitamos e vamos aprofundar e reestruturar nossas parcerias na política externa, de segurança e de desenvolvimento e defender nossos valores de liberdade, democracia e direitos humanos”.