Linhas do tempo

Sociedade

1955

O forte crescimento econômico da Alemanha nos anos 1950 resulta na falta de mão de obra. São assinados contratos para a arregimentação de trabalhadores com a ­Itália, Grécia, Turquia, Marrocos, Portugal, Tunísia e Iugoslávia.
nph/Rust/dpa

1964

Boas-vindas ao milionésimo trabalhador migrante, chamado “trabalhador convidado”. Com a crise do petróleo em 1973, a arregimentação é interrompida. Cerca de 4 milhões de estrangeiros vivem então na Alemanha.
Ossinger/dpa

1990

Com a queda da Cortina de Ferro e as guerras na antiga Iugoslávia, a imigração aumenta rapidamente nos anos 1990. Além disso, vêm para a Alemanha 400 mil descendentes de alemães do Centro e Leste da Europa.
Waltraud Grubitzsch/dpa

1997

Desde meados dos anos 1980 chegam à Alemanha, além de trabalhadores migrantes, cada vez mais requerentes de asilo. O Acordo de Dublin regulamenta desde 1997 a competência dos países europeus nos processos de asilo.
Ralph Peters/dpa

2005

O microrrecenseamento possibilita pela primeira vez obter uma ­imagem diferenciada das origens migratórias na população. Em 2015 uma em cada cinco pessoas na Alemanha tem origem migratória.
Waltraud Grubitzsch/dpa

2014

Mais de 200 mil pessoas re­querem asilo na Alemanha. Pela ­primeira vez se registra no 
mesmo período quase meio 
milhão a mais de pessoas 
imigrando para a Alemanha 
do que emigrando.
Armin Weigel/dpa