Skip to main content
Pesquisa e inovação

A Alemanha investe fortemente em pesquisa e desenvolvimento e está globalmente interligada em rede como polo científico.

Forschung und Innovation
© Gorodenkoff/stock.adobe.com
Vernetzte Wissenschaft

Ciência interconectada

O polo de pesquisa da Alemanha é voltado para a internacionalização, bem interconectado e aberto aos cientistas do exterior.
Mais informações
Sinopse

Desempenhos notáveis

Como a Alemanha promove a ciência, quais instituições moldam o cenário da pesquisa e onde projetos particularmente complexos são implementados.

Ambitionierte Spitzenforschung
© stock.adobe.com
Ambiciosa pesquisa de ponta

A Alemanha investe conscientemente na pesquisa e na ciência e está constantemente estabelecendo novas metas.

Mais informações
Außeruniversitäre Forschung
© Gorodenkoff/stock.adobe.com
Pesquisa extrauniversitária

Grandes organizações com renome internacional caracterizam o cenário da pesquisa alemã. Elas estão bem conectadas em rede em todo o mundo.

Mais informações
Faszinierende Großforschung
© dpa
A fascinante pesquisa de grande porte

A Alemanha oferece uma excelente infraestrutura para a pesquisa em equipamentos de grande porte, de fontes de raios-x até aceleradores de partículas.

Mais informações

Dados e Fatos

Studenten
390 universidades
O setor universitário alemão oferece excelentes condições, mesmo fora das metrópoles.
Hörsaal Studenten
2,9 milhões de estudantes
Mais da metade dos jovens na Alemanha estão começando hoje seus estudos universitários.
Mikroskop
104,8 bilhões de euros para pesquisa e desenvolvimento
A Alemanha é um dos poucos países que gasta mais de 3% de seu PIB em P&D.
Cerca de 400 mil pesquisadores
Os pesquisadores internacionais representam hoje 12% do pessoal científico na Alemanha.
Max-Planck-Institut
86 Institutos Max Planck (MPI)
Os MPIs são dedicados principalmente à pesquisa básica.
Fraunhofer-Institut
74 Institutos Fraunhofer
No Fraunhofer, o foco está na pesquisa aplicada.
Leibniz-Gemeinschaft
95 instituições de pesquisa da Comunidade Leibniz
O espectro de conteúdo dos Institutos Leibniz abrange desde a engenharia até as ciências humanas.
Helmholtz-Gemeinschaft
19 centros de pesquisa da Comunidade Helmholtz
Campos de pesquisa: Energia, Terra/Meio Ambiente, Saúde, Tecnologias-chave, Matéria e Transporte/Espaço sideral.
 Aussenwissenschaftspolitik

Política científica exterior engajada

A Alemanha prioriza também na política exterior a cooperação científica. O intercâmbio com regiões de crise desempenham um papel especial.
Mais informações
1995
1995
1995
© dpa
1995
Uma equipe e o eletrotécnico e matemático Karlheinz Brandenburg desenvolvem no Instituto Fraunhofer em Erlangen o formato de áudio digital MP3, hoje padrão em todo o mundo.
2008
2008
2008
© dpa
2008
Nove anos após a descoberta da magnetorresistência gigante, que permitiu aos discos rígidos modernos superarem a barreira de gigabytes, o alemão Peter Grünberg e o francês Albert Fert ganham o Prêmio Nobel de Física.
2012
2012
2012
© dpa
2012
O Instituto Europeu de Patentes condecora o físico de Heidelberg Josef Bille, inventor do procedimento Lasik, pelo conjunto de sua obra. Com quase cem patentes diferentes, Bille abriu caminho para a atual cirurgia refrativa ocular.
2014
2014
2014
© dpa
2014
Stefan Hell, diretor do Instituto Max Planck de Biofísica Química, recebe juntamente com dois pesquisadores norte-americanos o Prêmio Nobel de Química pelo desenvolvimento da microscopia de fluorescência de alta resolução.
2019
2019
2019
© Stock Rocket/stock.adobe.com
2019
A Conferência Conjunta de Ciência do governo federal e dos Estados adota um pacote que dá um claro impulso à pesquisa e ao ensino na Alemanha: com o “Tratado sobre o Futuro Reforço dos Estudos e do Ensino”, o acordo sobre “Inovação no Ensino Superior” e a continuação do “Pacto pela Pesquisa e Inovação”, os financiadores pretendem investir mais de 160 bilhões de euros durante os próximos dez anos.