Skip to main content
Ensino & Conhecimento

Pesquisa extrauniversitária

Grandes organizações com renome internacional caracterizam o cenário da pesquisa alemã. Elas estão bem conectadas em rede em todo o mundo.
Außeruniversitäre Forschung
© Gorodenkoff/stock.adobe.com

Na Alemanha, trabalham cerca de mil instituições de pesquisa subsidiadas pelo Estado. O esteio do polo de pesquisa é formado por escolas superiores e principalmente pelas quatro grandes instituições de pesquisa extrauniversitária. A Sociedade Max Planck Sociedade Max Planck A Sociedade Max Planck (MPG) foi fundada em 26 de fevereiro de 1948, como sucessora da Sociedade Imperador Guilherme para o Fomento das Ciências, existente desde 1911. Os 81 institutos Max Planck se dedicam à pesquisa de base nas áreas das Ciências Naturais, Biológicas, Humanas e Sociais. A MPG… Mais informações › (MPG), fundada em 1948, é o mais importante centro de pesquisa de base nas áreas das ciências naturais, biológicas, humanas e sociais fora das universidades. Cerca de 15.000 pesquisadores, sendo 54 % cientistas estrangeiros de ambos os sexos, que trabalham em 86 Institutos Max Planck e em instituições de pesquisa, também fora da Alemanha. Os Institutos Max Planck participam de mais de 3.000 projetos com mais de 5.500 parceiros internacionais em mais de 110 países. Desde a fundação da MPG, seus pesquisadores já receberam 18 Prêmios Nobel. Somente desde 1979, ela acompanhou cerca de 4.500 invenções no caminho para lançamento no mercado; ela apresenta cerca de 60 pedidos de patentes anualmente.

As atividades de pesquisa de ponta da Comunidade Helmholtz Comunidade Helmholtz Com 18 instituições de pesquisa, um orçamento anual de 4,5 bilhões de euros e mais de 39 mil colaboradores, a Comunidade Helm­holtz é a maior organização científica da Alemanha. Suas atividades abrangem as áreas da Energia, Terra e Meio Ambiente, Saúde, Navegação Aeroespacial, Trânsito, Ciência de… Mais informações › abrangem seis áreas: energia, Terra e meio ambiente, saúde, tecnologias-chave e ciências dos materiais, bem como navegação aérea e espacial e transporte. Os pesquisadores e pesquisadoras de seus institutos se concentram em sistemas de alta complexidade. A Comunidade Helmholtz é a maior organização de pesquisa da Alemanha, com cerca de 42.000 colaboradores em 19 centros Helmholtz independentes, entre eles o Centro Aeroespacial Alemão (DLR) com mais de 50 institutos.

A Sociedade Fraunhofer Sociedade Fraunhofer A Sociedade Fraunhofer desenvolve a pesquisa aplicada sob encomenda dos setores público, industrial ou de prestação de serviços. Mais de 25 mil funcionários produzem o volume anual de pesquisa de 2,3 bilhões de euros. A Sociedade Fraunhofer opera na Alemanha 72 institutos e instalações de pesquisa… Mais informações › , com seus 74 institutos e instalações de pesquisa localizados em toda a Alemanha, é tida como a maior instituição de pesquisa aplicada na Europa. Dos seus principais campos de pesquisa fazem parte, por exemplo, saúde e meio ambiente, mobilidade e transporte, bem como energia e matérias-primas. Com subsidiárias, escritórios e representantes em dez países europeus, dois na América do Norte e do Sul respectivamente, seis em países asiáticos, bem como na África do Sul e em Israel, suas atividades são globais.

Do grupo da Sociedade Leibniz Sociedade Leibniz Gottfried Wilhelm Leibniz (1646-1716) foi um dos últimos pensadores universais. Dentro desse espírito, o leque de oferta das 93 institutos de pesquisa é abrangente: inclui desde as Ciências Humanas e Econômicas até a Matemática. No centro encontra-se a pesquisa de base aplicada. Cerca de 19.100 mil… Mais informações › fazem parte 96 institutos autônomos de pesquisa cujas áreas de trabalho abrangem as ciências naturais, sociais e econômicas, as geociências, a engenharia e o meio ambiente, bem como as ciências humanas. Um enfoque transversal dos 10.000 pesquisadores é a transferência do conhecimento para as áreas da política, da economia e da comunidade.

A Sociedade Alemã de Amparo à Pesquisa (DFG) é responsável pelo fomento da ciência e da pesquisa. É a maior organização desse tipo na Europa. A DFG tem, além da sede em Bonn, escritórios na China, Japão, Índia, Rússia, bem como na América do Norte e América Latina e fomenta a cooperação entre pesquisadores da Alemanha e seus pares no exterior, especialmente mas não só no Espaço Europeu de Pesquisa.